Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Comissão da Mulher Advogada desenvolve projeto de mentoria para jovens advogadas

A crescente expansão feminina nos quadros da Ordem paulista motiva ação direcionada da Comissão da Mulher Advogada para o ano de 2020, visando contemplar as profissionais da classe em todos os campos. A escalada de mulheres no universo da advocacia é tendência no país. Pesquisa do site JOTA aponta que elas já correspondem a 64% dos inscritos com até 25 anos, em todo Sistema OAB.Com esta ampliação em mente, a Comissão da Mulher Advogada desenvolve para este ano um projeto de mentoria para as jovens advogadas: “Teremos advogadas seniores, mais experientes, que darão acompanhamento às novas advogadas de acordo com suas áreas de preferência de atuação”, explica a presidente Claudia Patrícia de Luna Silva.Desta maneira, além de contribuir com o networking – rede de contatos –, haverá compartilhamento de experiências entre as participantes: “Esse encontro de gerações é muito importante, produtivo e enriquecedor, pois cria um potencial maravilhoso”, ressalta.Em relação à jovem advocacia, a expectativa é de aumento expressivo na participação das mulheres: “Uma das pautas de trabalho da Comissão é pensar e desenvolver atividades voltadas às jovens mulheres advogadas. Desde o início da gestão temos trabalhado de maneira intensa e conjunta com a Comissão da Jovem Advocacia, em especial esse recorte da jovem advogada”, acrescenta Claudia Luna.Segundo a presidente da Comissão, após observarem a atuação das jovens advogadas no mercado de trabalho constatou-se que as mesmas por não conseguirem acesso às grandes bancas de advocacia, nos grandes escritórios, têm iniciado suas próprias bancas, trabalhando exclusivamente com mulheres: “É uma tônica que temos observado em relação às advogadas jovens”, pondera.Outro ponto positivo desta troca com a jovem advocacia é a multidisciplinariedade, que oportuniza o diálogo do Direito com as demais áreas do conhecimento, que acaba sendo levado para a esfera de atuação profissional. Além disso, o perfil das jovens advogadas proporciona uma interseção dos direitos humanos para dentro das outras áreas do Direito.Censo   A gestão 2019/2021 da OAB São Paulo firmou compromisso de realizar o censo da advocacia, o que será fundamental para traçar o perfil de todos os profissionais registrados na maior Secional da Ordem no país. “Com o censo teremos esse olhar específico em relação à advocacia negra, LGBT, feminina. Nesse aspecto, quando fazemos o corte de gênero e analisamos a advocacia masculina em relação à feminina, tivemos a perspectiva de que em relação à jovem advocacia teremos um aumento expressivo na participação das mulheres advogadas inscritas nos quadros da OAB”, explica Claudia Luna.Através deste mapeamento da classe será possível a realização de ações voltadas às peculiaridades de cada segmento da advocacia.
21/01/2020 (00:00)
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia