Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

MBC e Falconi apresentam avanços de projeto de gestão para o TJSP

Atividades se iniciaram há dois meses.           Na terça-feira (15), o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, reuniu-se com a Falconi – Consultores de Resultado e o Movimento Brasil Competitivo (MBC), para a apresentação dos avanços do projeto “Eficiência da Gestão com foco em resultados”, que teve início no Judiciário paulista há dois meses. O objetivo do projeto é aumentar a celeridade dos processos judiciais com menor custo, por meio do aumento da produtividade do 1º grau, redução de gastos e melhoria das áreas de suporte.         Ao lado do presidente Pereira Calças, acompanharam a reunião outros integrantes do Comitê Deliberativo do projeto: desembargadores Artur Marques da Silva Filho (vice-presidente do TJSP), Geraldo Francisco Pinheiro Franco (corregedor-geral da Justiça) Fernando Antonio Torres Garcia (presidente da Seção de Direito Criminal) e Luís Francisco Aguilar Cortez (vice-diretor da Escola Paulista da Magistratura).         O empresário Bayard Oliveira Loureiro, sócio da Falconi, apresentou o trabalho realizado pela consultoria. Três frentes de trabalho tiveram avanços no último bimestre: otimização de processos (liderada pela Secretaria de Administração e Abastecimento/SAAB), produtividade da força de trabalho do 1º grau (liderada pela Secretaria de Gestão de Pessoas/SGP) e controle de resultados e dos projetos prioritários. Com relação à otimização de processos, foram identificados e priorizados pontos cruciais para a eficiência administrativa, como o serviço de malas e malotes e os aditamentos contratuais. Pontos importantes foram identificados nestes processos: (1) entre os contratos administrados pelo TJSP, 40% são aditados e os aditamentos demoram, em média, 149 dias; (2) dos R$ 20,5 milhões gastos em serviços e transporte de expedientes, R$ 9,7 milhões são para transporte de processos da 2ª instância entre dez prédios da capital, sendo que os 10,8 milhões restante atendem todas unidades do TJSP; (3) o serviço atual de manutenção contempla somente a realização de manutenções corretivas nos prédios da capital, não havendo uma gestão global deste serviço.         Na frente de produtividade da força de trabalho do 1º grau, os estudos iniciais apontam para a necessidade de aprimorar a clusterização das unidades judiciais, promovendo a análise de unidades que tenham níveis idênticos de produtividade, bem como lançar esforços para a criação de equações diferenciadas para responder à Resolução nº 219/16 do CNJ, a conhecida Resolução da Lotação Paradigma, nos moldes propostos pela própria resolução que abre espaços para que os tribunais apresentem estudos técnicos e elaborem seus estudos da força de trabalho centrados nas competências judiciais e administrativas que possuem.         Fundamental pensar a produtividade como ferramenta para alavancar a meritocracia, o teletrabalho, o trabalho remoto, a avaliação de desempenho, o estágio probatório e o aprimoramento das competências da força de trabalho do tribunal.         O controle de resultados e de projetos prioritários é feito por meio do acompanhamento sistemático da implementação dos planos estabelecidos, e o acompanhamento dos projetos priorizados (Citação Eletrônica, piloto da automação para realização do Bacenjud e expansão de Rito Expresso se inicia neste mês). Também foi realizado o mapeamento dos fluxos de trabalho dos Juizados Especiais Cíveis, com auxílio da Corregedoria Geral da Justiça. Identificadas as variáveis de produtividade, o próximo passo será a remodelagem dos fluxos de trabalho, com o objetivo de diminuir o tempo de realização do trabalho e da tramitação de processos, aprimorando a prestação jurisdicional, finalidade maior do Judiciário paulista.         O presidente Pereira Calças agradeceu ao Movimento Brasil Competitivo (MBC) e à Falconi pelos resultados apresentados. “Os senhores, exercendo a responsabilidade social, atenderam a este pleito”, disse, louvando a expertise da empresa de consultoria.         Também participaram da reunião de trabalho os juízes assessores da Presidência Rodrigo Marzola Colombini e Camila de Jesus Mello Gonçalves (Gabinete Civil); Maria Rita Rebello Pinho Dias (Tecnologia, Gestão e Contratos/TGC); os secretários Ariovaldo Tedeschi (Secretaria de Administração e Abastecimento/SAAB), Tatiana Aparecida Coelho Marchi (Secretaria da Presidência/SPr), Simone Bento (Secretaria de Primeira Instância/SPI), Patrícia Maria Landi da Silva Bastos (Secretaria de Gestão de Pessoas/SGP) e Roberio Pinto Souza (Secretaria de Tecnologia da Informação/STI); a diretora Carmen Giadans Corbillon (Diretoria de Planejamento/Deplan); Ana Mafuz (Falconi Consultoria); Rogério Caiuby e Romeu Luiz Ferreira Neto (Movimento Brasil Competitivo/MBC); Heloísa Scarpelli (Febraban); Luiz Vicente Del Chiara (Banco Itaú); Ana Lúcia Porcionato (Banco Santander); e Salim Curiati (Banco Safra).           Comunicação Social – DM (texto) / PS (fotos)         imprensatj@tjsp.jus.br
17/10/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia