Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome:
Email:

TJSP participa do Congresso Estadual da Mulher Advogada

Desembargadora Maria Cristina Zucchi foi homenageada.         A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção São Paulo realizou no último sábado (15) o Congresso Estadual da Mulher Advogada. A temática do encontro foi a “União pelo índice zero da violência contra a mulher”. Foram discutidas persas iniciativas que buscam, através da cooperação entre a OAB SP e outros órgãos, como o Tribunal de Justiça de São Paulo, o Ministério Público e a ONU Mulheres, lutar contra esse tipo de violência. O evento também contou com uma homenagem à desembargadora Maria Cristina Zucchi, que recebeu a Láurea de Reconhecimento da OAB SP, por ser a primeira mulher a integrar o Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP).         Na ocasião, o presidente da OAB SP, Marcos da Costa, e a presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB SP, Kátia Boulos, lançaram a Campanha Anual da entidade – “Semana de conscientização e prevenção da violência contra a mulher”.         Ao receber a láurea, emocionada, a desembargadora Maria Cristina Zucchi agradeceu a homenagem e afirmou que em sua atuação, nas decisões e votos, sente o peso da responsabilidade em corresponder à confiança da advocacia paulista. Zucchi ingressou na Magistratura pela via do Quinto Constitucional - Advocacia em 2001. A homenagem foi lida pela conselheira Tallulah Kobayashi.         A juíza titular da 2ª Vara Criminal da Comarca de Santo André e integrante da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência do TJSP, Teresa Cristina Cabral Santana, foi uma das palestrantes. A magistrada abordou o projeto Fênix, fruto de uma parceria entre o TJSP e a OAB SP, cujo objetivo é recuperar a autoestima das mulheres que foram vítimas de violência doméstica e de gênero através de atendimentos nas áreas estética, ortopédica e dentária.  “Uma característica da violência física é a forma como ofende as partes visíveis do corpo da mulher, que acabam sendo atingidas e dificultam a reconstrução da sua vida. Com base nessa constatação criamos o projeto em 2012, com o objetivo de resgate da construção da autoestima, desenvolvimento de autonomia, reestruturação do cotidiano, inserção no mercado de trabalho e empoderamento para romper com o ciclo da violência”.         Outra iniciativa que conta com a colaboração do TJSP é o “Projeto Tem Saída”, que auxilia mulheres vítimas de violência doméstica na busca por uma vaga de trabalho. Além do TJSP e da OAB, participam do projeto o Ministério Público, Defensoria Pública, ONU Mulheres e Secretaria de Trabalho e Empreendedorismo do município de São Paulo. A promotora de Justiça do Ministério Público de São Paulo, especialista em violência contra a mulher e diretora da Associação Paulista do Ministério Público Mulher, Maria Gabriela Prado Manssur, discorreu sobre o tema.         Além dos projetos, foram discutidos outros assuntos ligados à violência contra a mulher, como desigualdade de gênero e racial. Também participaram do evento o vice-presidente da OAB SP, Fábio Romeu Canton Filho, e a secretária-geral adjunta da OAB SP, Gisele Fleury Charmillot Germano de Lemos.         *Com informações da OAB SP                    imprensatj@tjsp.jus.br
21/09/2018 (00:00)
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia